Iniciativa faz parte da estratégia de consolidação de modelo que incentiva o desenvolvimento da atividade econômica a partir do turismo

A Secretaria de Turismo e Viagens de São Paulo (Setur-SP) lançou nesta segunda-feira, 10, em Itupeva, o primeiro manual com diretrizes para a gestão de distritos turísticos, um guia que busca facilitar a compreensão sobre o modelo de organização territorial que incentiva o desenvolvimento da atividade econômica do turismo, aprimorando o entendimento entre Estado, municípios e a iniciativa privada.

O manual traz mudanças no processo de análise das propostas dos novos distritos, gestão e monitoramento – e amplia o espectro de atuação dos distritos, acrescentando força à captação de investimentos e empregos para São Paulo. “A consolidação dos distritos impulsiona regiões de alto potencial, aumentando o fluxo turístico, gerando empregos e renda”, disse o secretário de Turismo e Viagens de SP, Roberto de Lucena.

Na ocasião, também foi lançado o Fórum de Distritos Turísticos, cujo objetivo é unir esforços em busca de soluções conjuntas para desafios de infraestrutura, incentivos econômicos e o aprofundamento de políticas públicas. “O modelo de cada distrito tem que avaliar o público e as vocações locais, mas sem dúvidas tem sinergias e desafios comuns, assim como soluções coletivas”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jorge Lima, que também participou da reunião.

A Setur-SP trabalhou desde o início da gestão na estruturação do novo programa de Distritos Turísticos no Estado, um programa cujas bases foram lançadas pela Secretaria em 2015, e que agora está sendo consolidado. A estruturação foi concluída nos 100 dias de governo e, agora, entra em uma nova fase, onde estão previstas a implantação de novos Distritos, tornando o ambiente estadual ainda mais favorável aos investimentos privados. Atualmente, o estado de SP trabalha no primeiro distrito turístico urbano, além de um distrito turístico de Serra e um ecológico. O plano é ter dez distritos turísticos até o fim da gestão a 2026.

“É uma grande satisfação retomar os nossos trabalhos com avanços que nos permitam criar novas oportunidades com transparência e uso inteligente e integrado dos nossos recursos”, afirma Alain Baldacci, presidente do Conselho Gestor do distrito turístico de Serra Azul. A reunião também contou com a presença dos prefeitos de Vinhedo, Dario Pacheco; de Itupeva, Marco Antônio Marchi; de Iguape, Wilson Lima; e de Andradina, Mario Celso Lopes; além de conselheiros municipais, vereadores, empresários e consultores.

A organização em distritos turísticos teve impacto na visitação e movimentação dos destinos. O primeiro distrito turístico de São Paulo, Olímpia, criado em setembro de 2021, registrou um milhão de turistas nas férias de janeiro, o melhor desempenho de sua história, de acordo com o levantamento do Boletim de Ocupação, elaborado pelo Observatório Regional de Turismo e Eventos de Olímpia.

O distrito turístico de Serra Azul recebeu 4 milhões de visitantes até março, ultrapassando a marca de 10 milhões de visitantes no ano de 2022. Lançado em 29 de novembro de 2021, o Distrito Turístico Serra Azul é um conglomerado de 41 km² formado pelos municípios de Vinhedo, Jundiaí, Itupeva e Louveira que reúne empreendimentos de lazer, gastronomia, compras. O último distrito criado, Andradina, recebeu em seu parque aquático, Acqualinda, mais de 130 mil visitantes, com uma média diária durante a semana de aproximadamente 1500 visitantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui