Iniciativa, desenvolvida em parceria com a UFF, visa proporcionar vivências inovadoras a visitantes, diversificar a oferta turística nacional e gerar alternativas de renda no campo

As inscrições devem ser feitas AQUI.
 

Nesta segunda fase do projeto, serão selecionados oito roteiros turísticos pertencentes às cadeias agroalimentares do café, cachaça, farinha de mandioca e mel. A ideia é impulsionar produtos e serviços da agricultura familiar associados ao turismo, diversificando a oferta turística brasileira, por meio da inserção de produtos e de serviços da agricultura familiar no mercado turístico, além de apoiar a formatação e o posicionamento de produtos e roteiros de experiências no meio rural.
 

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, detalha o apoio ofertado aos roteiros durante o projeto. “Assim como no primeiro ciclo, os roteiros selecionados contarão com apoio técnico para estruturação dos destinos e empreendimentos, bem como a comercialização de produtos e serviços. Também estão previstas capacitações de empresários, empreendedores e produtores rurais para a criação ou aprimoramento de roteiros e experiências”, destacou.
 

O foco do projeto são os empreendimentos da agricultura familiar que atuam na produção agrícola e pecuária, na agroindústria, no extrativismo e no turismo. O secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Márcio Cândido, destaca que a presença predominante da agricultura familiar no meio rural brasileiro e o expressivo número de empreendimentos e atividades turísticas a ela vinculada proporcionou o surgimento de uma forma complementar de renda para os agricultores.
 

“Ao conhecer a propriedade do agricultor familiar, o turista não consome apenas os serviços de hospedagem, alimentação e atrativos. Acaba adquirindo produtos artesanais e agropecuários produzidos por agricultores familiares, característicos da região visitada, gerando nova possibilidade de renda e agregando valor ao que é oferecido ao turista”, ressalta Cândido.
 

Entre os critérios para participar da seleção estão a vinculação dos roteiros a pelo menos uma das cadeias agroalimentares priorizadas no projeto, possuir estabelecimentos da agricultura familiar e abranger no máximo dois municípios. O objetivo é selecionar pelo menos um roteiro por região brasileira.
 

Para mais informações acesse o edital da chamada pública já disponível AQUI.
 

TURISMO RURAL — O Ministério do Turismo iniciou, em 2021, o projeto “Experiências do Brasil Rural”, para impulsionar produtos e serviços da agricultura familiar associados ao turismo, de forma a proporcionar vivências inovadoras a visitantes, diversificar a oferta turística nacional e gerar alternativas de renda no campo, a partir da formatação e do posicionamento de roteiros.
 

Os roteiros selecionados na primeira fase do projeto foram a Rota Amazônia Atlântica, do Pará; a Terra Mãe do Brasil, Seus Caminhos, Segredos e Sabores, da Bahia; o Agroturismo do Espírito Santo; a Rota do Queijo Terroir Vertentes e a Rota Gourmet das Terras Altas da Mantiqueira, em Minas Gerais; o Caminhos do Campo, em Santa Catarina, e a Ferradura dos Vinhedos e o Roteiro Farroupilha Colonial, no Rio Grande do Sul.
 

O projeto envolveu a realização de um diagnóstico das rotas selecionadas, que indicou pontos fortes e quesitos passíveis de aprimoramentos. Em seguida, teve início a etapa de qualificações da iniciativa, com a promoção dos seminários virtuais “Visões de Mercado” e, ainda, as “Oficinas de Experiências” além da validação, que começou em novembro, de produtos e serviços desenvolvidos, com visitas presenciais de coordenadores do projeto aos roteiros. No momento, em fase final o desenvolvimento de ações de apoio à promoção e à comercialização destes roteiros.
 

O coordenador do Projeto Experiências do Brasil Rural, Osiris Marques, ressalta a união de esforços entre os ministérios do Turismo e da Agricultura e a Universidade Federal Fluminense em prol do desenvolvimento do turismo rural. “Alcançamos roteiros turísticos rurais em todo o país pelo fato de termos desenvolvimento uma metodologia inovadora que pôde ser aplicada na modalidade online com grande sucesso. Com a segunda edição do projeto teremos a oportunidade de qualificar novos roteiros com novos produtos da agricultura familiar em todas as regiões do país”, finaliza.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui