Como que a cidade tradicionalmente baseada na cultura do café esta trabalhando para fomentar o turismo e se tornar referência regional no turismo de aventura

Pedregulho, para quem não sabe possui cavernas, sítios arqueológicos com pinturas rupestres, tem esportes náuticos, mergulho e conta com diversas cachoeiras, entre elas, a maior queda livre do Estado.

O Parque Estadual Furnas do Bom Jesus preserva remanescentes do extremamente ameaçado cerrado paulista. As matas e cachoeiras são belezas naturais que atraem o visitantes. Estas áreas são percorridas por trilhas e alguns pontos de mirantes, localizados nos núcleos Santa Luzia e Taquari. O destaque vai para a Cascata Grande, a maior das cachoeiras do Parque, e a maior queda do estado de São Paulo com até 132 m de queda livre. São mais de 9 mil hectares que abrigam, ainda, uma grande diversidade de fauna e flora.

Confira matéria produzida pela Globo EPTV para o programa Terra da Gente com Marcelo Ferri.

Pedregulho, Rifaina e Sacramento são cidades bem próximas e o turismo microrregional é uma realidade com ofertas de hospedagem e gastronomia. Assim, um destino turístico vai se consolidando com diversas opções do turismo de aventura, náutico, histórico e de experiências. É possível conhecer esses lugares com apoio de agências receptivas, no site da Secretaria de Turismo de Pedregulho você pode encontrar todas as dicas, é só acessar: http://pedregulho.sp.gov.br/turismo/

Divulgação Instagram Secretaria de Turismo de Pedregulho – https://www.instagram.com/turismo.pedregulho/

Alto Porã

O município possui três distritos, no Alto Porã esta o Abismo da Odete que é considerado o maior abismo de arenito do Brasil. Tem 30 metros de altura e uma extensão de 100 metros (um sumidouro). O acesso só pode ser feito via rapel negativo e subida feita por ascensão. Para essa prática é necessário contratar empresas especializadas no esporte de aventura. No abismo às 10h30 e 15h30, a luz do sol bate no buraco de entrada proporcionando um espetáculo de cores. Além disso, o distrito possuí diversas lavouras de café por conta das altas serras que variam de 980 a 1.200 metros no topo da escarpa, o que proporciona também uma linda vista no mirante do Bálsamo.

Confira matéria sobre o Abismo da Odete.

Igaçaba

é o distrito pitoresco, com diversos casarões do inicio do século 21, entre eles onde nasceu o ex Governado do Estado Orestes Quércia. Entre os atrativos históricos culturais esta a estação da antiga Cia Mogiana de Estradas de Ferro. A estação foi aberta em 1899. Em Igaçaba começa o trecho de descida da linha para o vale do rio Grande, até atingir a estação de Rifaina.

A linha foi extinta em 1970, com o fechamento do trecho Pedregulho-Jaguara. Os trilhos, mais tarde, foram retirados. Mas, em1991, a estação foi recuperada, e com a colocação de trilhos novos, passou a ser uma das quatro estações da linha turística da “Estrada de Ferro Vale do Bom Jesus“, empresa tocada pela ABPF que faria circular, no antigo leito, trens a vapor até Rifaina.

“Infelizmente tudo isso acabou. Mas hoje, Igaçaba revive a possibilidade de um turismo focado na sua história, com vistas ao ecoturismo, turismo de esporte e turismo pedagógico já que próximo ao distrito foi encontrado um dos sítios arqueológicos mais expressivos do estado” – relata Dirceu Polo prefeito municipal

Segundo pesquisadores da USP, o mural com mais de 25 metros de pinturas rupestres pode estar relacionado com idade maior que de 2 mil anos. O IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) já catalogou as pinturas. Entretanto, o local ainda não pode receber visitantes pois precisa de pesquisa aprofundada, até mesmo escavação, além de um e plano de manejo para viabilizar o local com atrativo turístico e gerar renda e emprego.

Além das pinturas, Igaçaba conta com grutas, trilhas para bike, rio para prática do boia cross e cachoeira. O nome Igaçaba, do tupi-guarani recipiente de barro, ger. de boca larga, us. para guardar líquidos, farináceos e outros gêneros como urna funerária dos indígenas. Igaçabas encontradas na região podem ser vistas no museus histórico de Franca.

“Uma de nossas metas é que na estação possamos montar um museu com todo material lítico encontrado. Ou seja, todos os fragmentos de rocha e/ou minerais encontrados em sítios arqueológicos que tiveram alguma empregabilidade na sociedade pré- histórica ou ainda que registrem a manufatura destes materiais para a fabricação de instrumentos ou utensílios. Além de uma espaço com restaurante, café e apoio ao turismo, estamos abertos a parcerias público privada.” completa Juliana Medeiros Secretária de Turismo.

Estreito

Ainda perto da vila do Estreito, também foi encontrado pinturas rupestres dentro da área que circunda a Estância Alto da Boa vista de propriedade do Alcimar Andrade, estivemos lá com o jornalista João Carlos Borda e uma matéria para a EPTV foi gravada na ocasião, confira:

HOSPITALIDADE

Depois de alguns anos morando no exterior, o casal Fernanda e Daniel Dolfini montaram seu próprio negócio em Pedregulho. A experiência na hotelaria e gastronomia se conecta desde os tempos em Águas de São Pedro, onde o casal se conheceram, ambos cursavam faculdade de Gastronomia e Hotelaria por lá. Assim, Pedregulho ganhou um belo empreendimento, a pousada Peroba Rosa que conta com infraestrutura completa de lazer, amplos chalés com ar condicionado, tv, frigobar. Já no restaurante, os hóspedes podem se deliciar com a culinária internacional e iguarias brasileiras preparadas com muito carinho, acompanhada de vários rótulos de vinho de várias partes do mundo. Para saber mais acesse: https://www.pousadaperobarosa.com.br/

A beleza da vida está nos detalhes e saber enxergá-los é o que faz tudo valer a pena. A Pousada Piratas do Barro Branco possui uma infraestrutura completa e rica em detalhes, com serviços diferenciados que proporcionam aos hóspedes uma experiência única. A Pousada conta com suítes com ar condicionado, tv, frigobar e uma infraestrutura de lazer completa. Além de oferecer opções de passeios pela represa com diversas cachoeiras. Para saber mais acesse: https://piratasdobarrobranco.com.br/

Na expectativa de se tornar MIT – Municipio de Interesse Turístico, a cidade se prepara para promover as rotas turísticas e atrair investidores para o setor como operadoras de mergulho, meios de hospedagem e agências de turismo de aventura.

“Um trabalho que começou em outras gestões onde consideremos todo mérito deste trabalho árduo que é planejar, criar plano diretor do turismo, inventariar e qualificar os pontos de interesse turístico, bem como os produtos formatados” completa Juliana Medeiros Secretária de Turismo