A tilápia produzida em Rifaina já esta no mercado norte americano com produtos frescos enviados semanalmente.

O BAP (Best Aquaculture Practices) é um dos sistemas de certificação que garante a sustentabilidade dos produtos da aquicultura. Em março do ano passado a unidade frigorífica da MCassab localizada em Rifaina-SP renovou sua certificação, consolidando Rifaina no cenário internacional dessa cadeia produtiva.

SOBRE O BAP

Criada e administrada pela Global Aquaculture Alliance (GAA), esse programa de certificação de aquicultura de terceiros está entre as três principais do mundo, sendo a única certificação acreditada juntamente pelo Global Food Safety Initiative (GFSI), Global Social Compliance Programme (GSCP) e Global Sustainable Seafood Initiative (GSSI). Ela abrange vários aspectos e apesar de ainda pouco conhecida no Brasil, é uma das exigências para entrada em muitos países importadores, principalmente EUA.

No Brasil, apenas 3 frigoríficos são certificados, entre eles, a Fider Pescados em Rifaina/SP. Para o veterinário e gerente geral da unidade da MCassab, Juliano Kubitza, a renovação do selo também trará uma série de benefícios, incluindo uma maior abrangência no mercado nacional, já que há uma crescente procura por produtos certificados e com garantia de origem no Brasil, seguindo uma tendência que já é realidade nos EUA. 

“Com a certificação internacional, a Fider ganha destaque e mantém – de maneira ainda mais forte – os clientes já fidelizados pela qualidade de seus produtos e, também, entra de vez no radar de todos aqueles que buscam excelência na produção e nos produtos, oferecendo constância, pontualidade, segurança alimentar e todo um “pacote” que vai que vai muito além daquilo que o cliente pode visualizar na gôndola.”  

“O mais importante é que, após iniciada a aplicação da norma BAP ela passa a fazer parte da rotina da empresa, trazendo benefícios não apenas para o produto. Mas também, para todos os envolvidos no processo produtivo. O produto de excelência entregue ao cliente é apenas a etapa final de um processo altamente monitorado e controlado em todos os seus aspectos”, enfatiza Kubitza.

Juliano Kubitza – Gerente Geral Fider Pescados

Juliano Kubitza é médico veterinário formado pela USP com 20 anos de experiência na cadeia produtiva de tilápias, especialista em administração de empresas pela FGV e em tecnologia de carnes pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos. É gerente geral da Fider Pescados, braço de aquicultura do grupo MCassab.


DE RIFAINA PARA O MUNDO

A tilápia produzida em Rifaina já é distribuída em mais de 1.000 pontos de venda no Brasil e já começou a trilhar sua estrada no mercado norte americano com produtos frescos enviados semanalmente. Da tilápia não se aproveita apenas o filé, já saíram de Rifaina, para o Japão e Indonésia, containers de pele congelada e escamas. Além disso, foi inaugurada uma moderna fábrica para obtenção de farinha e óleo, oriundos das carcaças dos peixes. 

foto: Agência Mogiana de Notícias | Fábrica Farinha e Óleo | Fider Pescados

ÓLEO E FARINHA – INDÚSTRIA 4.0

Todo o processo da fábrica de óleo e farinha ocorre de forma contínua e automática, sendo controlado apenas por um painel de supervisão, ou seja, uma indústria 4.0 que melhora a eficiência e produtividade dos processos utilizando ferramentas tecnológicas de automação e troca de dados. 

A equipe, composta por 8 pessoas, faz a supervisão, operação de caldeira, embalagem e controle de qualidade. Os produtos são comercializados com empresas de nutrição animal para elaboração de rações para pets, peixes e camarões. Atualmente a Fider atende clientes no Brasil e na Ásia, com foco em matérias primas de alta qualidade. 


PROCESSO BLOW TANK 

Dentro de uma equação linear de fluxo contínuo, a fábrica recebe os subprodutos do frigorífico através de blow tank, que é um sistema desenvolvido com o objetivo de transportar subproduto animal por sistema de injeção de ar direto sobre impulso de coluna. 

O material é processado minutos após o abate das tilápias que chegam vivas ao frigorífico. Desta forma, o grau de frescor dos produtos, atende clientes que buscam por matérias primas de origem animal de alta qualidade. Além disso, todo este processo contribui com a sustentabilidade e meio ambiente, reafirmando o compromisso do grupo Mcassab com a responsabilidade socioambiental e social.


QUALIDADE E BEM-ESTAR

As medidas adotadas para a manutenção da Certificação é a busca da melhoria contínua do processo, cumprindo os itens preconizados nas normas BAP e sempre assegurando os quatro pilares: segurança alimentar; segurança ambiental; bem estar animal; e as condições trabalhistas e sociais da organização.

Todos requisitos são relevantes e todos têm o mesmo grau de importância. Mas, segundo Gisela Barison, coordenadora de qualidade, pode-se destacar a rastreabilidade do produto, assegurando a idoneidade da cadeia de custódia com maior controle no gerenciamento de dados, registros e serviços.

O abate é realizado respeitando as normas do bem-estar animal. A insensibilização é realizada em água com gelo, em seguida, os peixes seguem para a sangria. Após, passam por um processo mecânico para a extração de escamas.

Em seguida, os filés são retirados manualmente por uma equipe especializada de filetadores. Após ser filetado, um equipamento retira a pele e os setores de Refile e Toalete realizam o corte em V e removem as espinhas. Por fim, os filés são classificados por peso e embalados.

A tecnologia IQF, garante que os filés sejam comercializados congelados com uma técnica de congelamento ultrarrápido garantindo a qualidade e o frescor dos filés.

Gisela Barison é Bióloga formada na PUC (Pontifícia Universidade Católica) de Campinas. Com 33 anos de experiência em Sistema de Gestão da Qualidade e especialização nas normas internacionais de Qualidade como ISO, cGMP e outras. É hoje coordenadora de qualidade da Fider Pescados.


FAZENDA DE CULTIVO, MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

Na piscicultura, algumas questões ambientais precisam ser respeitadas, e principalmente, os parâmetros de qualidade da água, especificados pela legislação brasileira. Também é preciso que a qualidade dos efluentes gerados não impactem o meio, prejudicando e causando mortalidade dos peixes. 

A qualidade da água de um viveiro é influenciada por fatores internos e externos como: fonte da água, características do solo, clima, manejo alimentar, tipo da alimentação. Os principais parâmetros de qualidade de água a serem monitorados na piscicultura destacam-se: pH, oxigênio dissolvido, alcalinidade , dureza, CO2, nitrito, amônia e nutrientes (nitrogênio e fósforo).

Foz Ribeirão Bom Jesus, principal afluente da represa de Jaguara Foto: Ernani Baraldi

O conhecimento da digestibilidade dos animais, tanto para energia quanto nutrientes é fundamental não só para qualidade da água, quanto para evitar custos e perdas desnecessárias. Ou seja, a qualidade da água é fator predominante para qualidade do pescado. 

Os fatores fundamentais para que a Tilápia produzida em Rifaina seja considerada uma das melhores do país apontam para a produção dos peixes em tanques-rede, os quais proporcionam maior sustentabilidade, melhor controle da produção e uma qualidade superior do produto final.  Cada etapa do processo tem a sua importância, desde o fato do peixe chegar vivo ao frigorífico – mitigando estresse e em boas condições, devido à proximidade da fazenda – até a presença de tecnologia de ponta durante o processamento com equipamentos das melhores origens.

COMUNAS RECEPTORAS

O ecossistema da Fider conecta-se com o uso sustentável dos recursos naturais e contribui com a economia local gerando renda e emprego.  São mais de 400 funcionários diretos, e cerca de 1000 indiretos. Além disso, a Fider  mantém ativa suas contrapartidas sociais, apoiando projetos de assistência social, inovação e gastronomia. Participa efetivamente de projetos socioambientais e culturais no município de Rifaina e Pedregulho/SP

O Grupo Mcassab, através da sua unidade de negócios tem apoiado diversas ações e projetos, entre eles, está a mentoria e incubação do Hub Station que atua em territórios de potencial turístico para gerar conexões e curadoria de projetos voltados para o fomento do turismo sustentável e da economia criativa. Desta maneira, o grupo entrega diversas contrapartidas para as comunas receptoras, incentiva e patrocina ações concretas de responsabilidade social que extrapolam os seus limites físicos. Conheça mais

SOBRE A FIDER PESCADOS

A Fider Pescados dedica-se à criação de produtos a partir da tilápia. Contando com uma infraestrutura de alta qualidade acompanhada por profissionais especializados para cada etapa de produção, sempre atendendo aos requisitos estabelecidos pelas agências estaduais e federais.

As instalações em Rifaina/SP abrangem uma área de mais de 10,8 mil metros quadrados, onde possuem todas as licenças ambientais exigidas.

A fazenda produtiva aposta em sustentabilidade com o cultivo de peixes em tanques-rede, otimizando o processo e garantindo a alta qualidade do produto final.

A utilização de equipamentos de alta qualidade e tecnologia de ponta em todo o processamento é primordial e valoriza cada etapa de sua produção.

https://www.youtube.com/watch?v=8Piup8ekC3Q&t=12s