Roteiro leva turista a uma viagem no tempo, cheia de cores, sabores e vivências únicas.

Turismo de Experiência é um conceito de turismo que busca se contrapor ao chamado Turismo de Massa, valorizando experiências autênticas que fujam do tradicional binômio contemplação + descanso, seja aprendendo algo novo, vivendo algo inusitado, saboreando os prazeres da mesa ou ainda se hospedando em uma comunidade específica ou até mesmo em casa de locais.

O turista de hoje quer mais do que apenas alguns dias para descansar. Ele deseja que sua vontade e expectativa sejam atendidas, ele busca viagens que o faça passar por sensações ímpares, ele quer produtos e serviços diferenciados que lhe proporcionem uma experiência marcante, seja se hospedando em um hotel de gelo, seja provando uma comida que o leve a uma nova experiência sensorial.

Percebendo e entendendo essa crescente tendência, empresários de Rifaina oferecem vivências únicas e exclusivas que vão além do turismo de praia, lanchas e ranchos tão comumente divulgado e procurado na cidade.

O Turismo de Experiência por si só já é amigável ao meio ambiente. Além de trabalhar com grupos muito menores, as agências de viagem e operadoras que operam neste nicho têm toda uma consciência ambiental minimizando o impacto. 

Este deve ser o futuro do turismo, porque todos no mundo devem ter o direito de conhecer os lugares que desejar, mas sem prejudicá-lo.

A partir daí essa consciência vai se disseminando a todas as pessoas envolvidas no processo a partir dos próprios viajantes, colaboradores e comunidades. Esse é o poder real do Turismo de Experiência e é isso que queremos promover.” afirma o empresário Marco Elisio, da Fazenda Boa Sorte Ecoturismo, onde encontra-se instalado a alambique da Cachaça Batista.

Imagine caminhar por uma trilha e encontrar trincheiras da revolução de 32, observar aves nativas com guia especializado, descer corredeira com boia e, ainda, terminar sua aventura em um tour sensorial dentro de um alambique de cachaça especial.

Além de toda experiência, o turista que busca por este tipo de roteiro encontra mais que um passeio. Profissionais treinados e com conhecimentos específicos proporcionam uma viagem no tempo através de uma narrativa que aborda desde os índios caiapós – que povoaram a região – a extinta Cia Mogiana de Estradas de Ferro. E, tudo isso, com vivências in-loco.

Aquedutos, pontes férreas, pinturas rupestres e até visita a Usina Hidrelétrica são possíveis. Além do turista convencional, escolas e empresas estão buscando este tipo de turismo.

Rifaina e sua microrregião tem um grande mosaico de atrativos naturais, materiais e imateriais que trabalhados adequadamente podem se tornar referencia nacional neste nicho de turismo de experiências. Além disso, os esportes de aventura já estão se consolidando através de parcerias com empresas do ramo, com a Xtreme Adventure de Franca, dos empresários Filipe Rigoni e Emerson Ricieri.

“acreditamos muito no potencial da região. As parcerias só fortalecem ainda mais nosso desejo de trabalhar em rede para fomentar o turismo de aventura associado ao turismo de experiências” completa Rigoni,

O Turismo de Experiência pode servir como um “guarda-chuva” para vários nichos do turismo já conhecidos, tais como Turismo de AventuraEcoturismo e Cicloturismo. Porém, ele é fortemente relacionado ao chamado Turismo de Base Comunitária, por conta da busca do mercado por novidades e “experiências autênticas”.

Alias, os próprios hotéis e o Air BnB já vêm oferecendo experiências, dentro dos seus próprios estabelecimentos ou não.

Viver Experiências e estar off-line são o novo luxo dentro do turismo.

Teaser lançado pelo projeto Turismo Rifaina para fomentar o turismo de experiências

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui